150 anos do livro O Céu e o Inferno

Se fizermos uma pesquisa nas ruas sobre o conhecimento das pessoas a respeito do Espiritismo, e perguntarmos livro -o céu e o infernoquais obras (livros) espíritas elas já tiveram contato e/ou ouviram falar; excluindo-se as obras psicografadas por Chico Xavier e de outros médiuns que psicografam livros hoje em dia, certamente vamos ouvir como resposta os livros “O Evangelho Segundo o Espiritismo” e “O Livro dos Espíritos”.

Se fôssemos adiante em nossa pesquisa hipotética e entrevistássemos somente as pessoas que se declaram espíritas e/ou simpatizantes e perguntássemos quais obras da codificação elas já leram, muito provavelmente a maioria responderia citando as mesmas obras mencionadas acima.

Falamos tudo isso para entendermos a importância do livro “O Céu e o Inferno”, que curiosamente possui um segundo título: “Justiça Divina Segundo o Espiritismo” (sabiam disso?). Neste ano de 2015, comemora-se os 150 anos de seu lançamento.

Quarta obra a ser publicada por Kardec – dentro da coleção que se convencionou a chamar de Pentateuco – “O Céu e o Inferno” é uma extensão e aprofundamento da quarta parte d’O Livro dos Espíritos, intitulada “Das esperanças e consolações”.

O livro divide-se em duas partes. A primeira parte, segundo o próprio Kardec nos explica no prefácio: “contém o exame comparado das diversas crenças sobre o céu e o inferno, os anjos e os demônios, as penas e as recompensas futuras. O dogma das penas eternas é aí tratado de maneira especial e refutado por argumentos colhidos das próprias leis da natureza, leis que demonstram, não só o seu lado ilógico, centenas de vezes já assinalado, como a sua impossibilidade material. Com as penas eternas, caem naturalmente as consequências que se acreditavam tirar de tal doutrina.”.

A segunda parte traz relatos colhidos por Kardec em diálogos estabelecidos com espíritos em diversas situações na erraticidade, comumente chamado de “Plano Espiritual” atualmente.

É interessante notar que esta é uma obra fundamentalmente de cunho filosófico, na medida em que se debruça em questões milenares da metafísica.

Enfim, “O Céu e o Inferno” é uma obra formidável, que nos aponta respostas para questões fundamentais em nossas vidas como, por exemplo: “existe o espírito humano?”, “existe o livre-arbítrio?”, “o que acontece com o ser humano após morrer?” e muitas outras. É leitura obrigatória para todos os espíritas que desejam realmente conhecer a Doutrina.

Em comemoração ao sesquicentenário da obra, o Coletivo Artístico Andejo preparou uma encenação sobre Joseph Maître, um dos espíritos que relatam a própria história na obra.

Para assistir a primeira parte da encenação, clique aqui. Ah, pra saber o restante da história, só lendo no livro! 😉