Biografia – Eurípedes Barsanulfo

Nascido em 01/05/1988, em Sacramento, MG, Eurípedes inicia seus estudos com seu pai, que lhe ensina as lições básicas de Aritmética e Língua Portuguesa.
Em 1889, chegam a Sacramento, professores (padres lazaristas) do Colégio Caraça, para a instalação do Colégio Miranda na cidade. No regimento do estabelecimento de ensino, constava a obrigatoriedade da religião pura do corpo docente e do compromisso na condução das aulas com suavidade e amor, exercendo de moderação com os alunos quanto a nomes injuriosos e destacando como castigo aos maiores crimes, a privação de recreação e a separação dos colegas. Esta escola tornou-se a primeira grande oportunidade de Eurípedes conhecer a Ciência e as virtudes, devendo olhar aos diretores, professores, amigos e pais com respeito.
Eurípedes recebe ali excelentes oportunidades para o desenvolvimento de seus talentos pedagógicos. Desde cedo é encaminhado a classes mais adiantadas. Torna-se assistente dos professores assumindo funções de monitor, além de se tornar o orador oficial da escola em todas as solenidades.
Nesse colégio aprende a Língua Francesa, Latina e Portuguesa, matéria que se tornou grande mestre com processos didáticos próprios. Mas foi na disciplina de Ciências Naturais que desenvolveu a realização de grandes projetos pedagógicos, estimulando o estudo da natureza, plantas e animais em atividades práticas.
A história da Ciência da Educação em Sacramento está profundamente ligada à excepcional capacidade pedagógica de Eurípedes. Por sua iniciativa, em 31/01/1902, é aberto o colégio Liceu Sacramentano com o sistema de bolsa de estudos para cinco alunos carentes.
No meio educacional, Eurípedes se torna conhecido pela inovação na arte de ensinar. Sua didática era inspirada em Platão, Kant, Spencer e Pestalozzi.
Desenvolvia habilidades práticas com a Sociedade dos Amiguinhos dos Pobres. Ali, promovia leilões semanais de doações cujo lucro era revertido a título de socorro aos mais necessitados.
Mas foi em 31 de janeiro de 1907, sob a inspiração de Maria de Nazaré, que foi aberto o primeiro colégio espírita brasileiro – Colégio Allan Kardec – que ensinaria na prática do dia a dia o Evangelho de Jesus e teria aulas de astronomia. As 250 vagas oferecidas foram preenchidas no mesmo dia e se tornaram a causa de rivalidade com os padres da cidade.
Nele, uma metodologia diferente seria implantada. Nas aulas de botânica, as observações das plantas vinham com entendimento das funções de reprodução sexual e do respeito às leis divinas.
Eurípedes não só dava aulas com alegria, mas vivenciava a fé dando à vida um sentido digno para que fosse a mais proveitosa possível.
Em tudo ensinava o respeito às coisas de Deus ensinando que cuidar é amar. Ensinava a apreciar e a respeitar tudo que é belo e bom. Usa da mesma pedagogia de Jesus em seu compromisso com a Verdade.
Seus ensinamentos atingiam o sentimento que era transformado pelo toque da terapêutica do Amor.
Eurípedes desencarna em Sacramento no dia 1/11/1918.
Sua obra continua com o Educandário Eurípedes Barsanulfo, aberto em 1953 por sua sobrinha Corina Novelino, também professora. Hoje a escola é dirigida por Francine Amui, filha da sobrinha-neta de Eurípedes, Alzira França Amui, que mantém a herança para todos os que se identificam com a Educação; dentro dela, a Educação Moral e mais especificamente a Educação do Espírito. Através dela temos várias obras sobre Eurípedes Barsanulfo tal como “Eurípedes, o Espirito e o Compromisso”.