EGM2015 – EVANGELHO: ILUMINANDO MEUS (MUITOS) CAMINHOS

Direto da Câmara de Sustentação: reflexões e vivência em meio aos Dois Planos, acontecimentos paralelos que se entrelaçavam e nos cobravam cada vez mais a busca de entendimento e amorosidade, ao invés do julgamento solidado das primeiras impressões.
A liberdade para descrevermos nossas percepções e a harmonia cheia de confiança e apoio mútuo (entre encarnados e desencarnados/fraternidades do espaço) somando-se ao imenso manancial de energias canalizadas pelos jovens possibilitou um caminhar sereno tornando a (*) “Noite Clara”, entre o amargor de alguns irmãos desencarnados procurando chamar nossa atenção aos ensinamentos do Mestre Jesus – “Bem-Aventurados os Aflitos” – e muitos lá estavam, ainda, duelando pela dominação dos palmos de terra de Ribeirão Preto, local do EGM15, contudo não contavam com o (*) “Despertar da Terra” pulverizando a energia contagiante do amor juvenil a todos os cantos e curando às chagas da ignorância, sedenta de luz… Agressões e Injustiças perderam espaço no psiquismo antes reinante, soou: – “Bem-Aventurados os Mansos e Pacíficos”… e assim seguimos nesta caravana diária de profundos ensinamentos nos mostrando a perfeita ligação – sem acasos – dos Dois Lados de um mesmo Encontro (físico/espiritual).
Quando a razão tocou o coração, veio a (*) “Esperança” a entoar sua Divina Mensagem e lembrar o Evangelho: – “Bem-Aventurados os que são Misericordiosos” – nos fala a canção sobre a fé, a necessidade de continuar e persistir… na certeza de estarmos sempre amparados pelo Pai… e assim alguns espíritos decidiram mudar de caminho.
Abrimos o “último Evangelho” neste lar de cristãos desencarnados, que ali encontraram naquele exato momento em Ribeirão a própria Estrada de Damasco: transformadora, renovadora e libertadora… Eis que ali nós também compartilhamos cada gota luminosa na certeza de mais termos recebido do que doado… e com a saudades, que será eterna, destes momentos – ouvimos a passagem evangélica que encerrou os trabalhos da câmara de sustentação: “O Maior Mandamento”, mais uma lição dentro da mesma lição, um resumo, uma síntese, um indicativo, um norte… uma proposta interior, intransferível.
Fomos informados que vivemos na “Era do Espírito” (palavras dos Instrutores Espirituais), reflexivos, assim nos despedíamos deste breve relato. Como crianças, arrumamos as malas para reiniciar nossa outra viagem aos nossos lares e lá vem o Evangelho: -“Bem-Aventurados os puros de coração”… deixamos para trás mais um Encontro de Jovens Espíritos.

Rogamos que, um pouco mais despertos, possamos seguir e nos perguntar a cada segundo, a cada momento:
“- Senhor, o que queres que eu faça?”

Um colaborador da Equipe da Câmara.

(*) músicas tocadas no EGM15 – que serviam na assistência espiritual.
EGM (Encontro Geral de Mocidades).

Trabalho de vibrações na Enfermaria.