skip to Main Content
Em Defesa Da Vida, Sempre

Nos últimos dias, o debate sobre o aborto e sua descriminalização cresceu em relevância em nossa sociedade. Devemos aproveitar o momento para compartilhar nossas reflexões e valores a respeito do tema.

Como reencarnacionistas, nós, espíritas, partimos do princípio da pré-existência da alma antes do nascimento do corpo e sua sobrevivência após a morte do mesmo. Este é o processo de evolução espiritual por que passam todas as pessoas.

As notícias que recebemos quanto à situação do ser antes ou depois da encarnação são coerentes com a sabedoria do Criador. Mas há situações de sofrimento extremo, relatadas por algumas pessoas nestes estágios da existência, que despertam nossa compaixão e incentivam a criação urgente de tarefas de auxílio.

Precisamos prosseguir em nossos esforços para evitar o aborto. Precisamos continuar apoiando e esclarecendo as mães em situação de fragilidade, ajudando-as a levar adiante a prova, para que esta se converta em oportunidade de superação.

Quanto ao atual debate, consideramos oportuno acrescentar que, mesmo com a redação atual das leis em vigor, a aplicação da lei pelas autoridades já tem se concentrado mais na criminalização das clínicas e do que nas mães.

Isso demonstra uma conduta social que reconhece aqueles que são os verdadeiros responsáveis pelos atentados à vida. Os esforços das instituições deveriam avançar mais nessa direção.

Voltando à questão da realidade da vida espiritual antes do nascimento e depois da morte, precisamos nos unir para evitar os quadros de desespero que se multiplicam no plano espiritual. Abortados e suicidas quase sempre se tornam focos geradores de mais desequilíbrio que influenciam os encarnados e agravam a situação geral de desesperança.

Nesse ciclo vicioso, mais e mais dor e sofrimento são produzidos. Para evitar um panorama de desequilíbrio crescente, convidamos aos nossos companheiros de ideal a compartilharem com os amigos e familiares, com serenidade, qual é a nossa posição em defesa da vida.

E nessa hora, não precisamos fazer a defesa do conceito de reencarnação pois não é conveniente qualquer tentativa de convencimento. Porém, temos o dever de expressar que, em nome da coerência com tudo o que acreditamos, defendemos a vida em todas as fases do desenvolvimento humano, desde sua concepção.

Em um mundo onde vemos o desequilíbrio emocional se manifestar como agressões irracionais cada vez mais frequentes, chegando até aos casos extremos do feminicídio, suspeitamos que as ondas mentais de desespero provenientes do mundo invisível têm contribuído para um cenário caótico.

Vamos somar nossas forças para deter o aborto e o suicídio, em defesa da saúde mental e espiritual de todos nós. Fomos criados por Deus com um propósito superior, em que a valorização da vida é fator essencial e responsabilidade de cada um.

Eduardo Miyashiro
Diretor Geral da Aliança Espírita Evangélica

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top