skip to Main Content
A Aliança Que Reforça A Presença De Jesus Na Família

A aliança que reforça a presença de Jesus na família

 

“… os Espíritos dos pais têm por missão desenvolver os [Espíritos] de seus filhos pela educação. Constitui-lhes isso uma tarefa”.

 

Foi dada aos pais a responsabilidade inicial da educação do Espírito encarnado. É por isso que o lar deve ser o lugar onde a criança se sinta à vontade, segura, amada, aceita e confiante. O lar deve ser o lugar onde a criança não sinta medo algum de falar sobre qualquer assunto, sempre recebendo a compreensão dos pais.

“O berço doméstico é a primeira escola e o primeiro templo da alma… A paz do mundo começa sob as telhas a que nos acolhemos…”.

Entendemos que é no meio familiar que devemos, em primeiro lugar, conquistar e exercitar nossas virtudes, como altruísmo, paciência, amor ao próximo, caridade… e é assim que evoluímos e contribuímos para a evolução dos nossos filhos. Essa é a verdadeira Educação do Espírito.

A grande maioria dos pais se preocupa com a educação escolar da criança e quer ver o filho bem preparado para o futuro profissional.  Cuida também da alimentação, vestimentas, diversão, saúde, entre outras necessidades. Mas além disso, será que todos querem que seus filhos se tornem homens simples, caridosos, verdadeiros homens de bem e que sigam os passos de Jesus?

Pai e mãe, em sã consciência, não podem ser omissos no trabalho de educação dos Espíritos que receberam como filhos e “… jamais deverão descuidar-se de aproximá-los dos serviços de evangelização, em cujas abençoadas atividades se propiciará a formação espiritual da criança e do jovem, diante do porvir… Há pais espíritas que, erroneamente, têm deixado, em nome da liberdade e do livre-arbítrio, que os filhos avancem na idade cronológica para então escolherem este ou aquele caminho religioso… Tal medida tem gerado sofrimento e desespero, luto e mágoa, inconformação e dor. Porque, uma vez perdido o ensejo educativo na idade propícia à sementeira evangélica, os corações se mostram endurecidos…, desperdiçando-se valioso período de ajuda e orientação…”

Já que a tarefa nos foi dada, podemos contar com a ajuda da Evangelização Infantil Espírita, que tem como um de seus propósitos oferecer condições para a vivência moral cristã à infância. A criança que frequenta as reuniões recebe dos evangelizadores o entendimento da prática das boas obras e exemplos dos ensinamentos de Jesus, através de lições do nosso cotidiano.

Tendo conhecimento disso, fica fácil a tarefa dos pais que têm por missão desenvolver os [Espíritos] de seus filhos pela educação, não é mesmo? Basta levar a criança ao Centro Espírita para assistir a aula da Evangelização!

Não é bem assim!

No lar cabe aos pais a demonstração prática, a vivência real das lições, pelos exemplos que lhes cumpre dar, hora a hora, dia a dia, nos domínios da convivência.

Fora de casa, os filhos se instruem e se ilustram; em casa, porém, é que eles verdadeiramente se educam. Fora, eles ouvem o que devem fazer; em casa, eles veem como se faz, observando a conduta dos seus pais.

Para que a obra de evangelizar alcance os objetivos necessários, é preciso unir o trabalho do Evangelizador ao dos pais e/ou responsáveis. É necessário que haja o mais perfeito entrosamento entre ambos, para que o que a criança aprendeu na Evangelização não seja esquecido no lar.

Se a tarefa da Evangelização não alcançar o lar, estará incompleta. Simples assim!

Apesar de sabermos que amparo e auxílio espiritual, inclusive na condução dos nossos filhos, nunca nos faltará, precisamos muito de respostas para diversas questões e situações que surgem no decorrer dessa missão grandiosa que é educar um Espírito.

Para isso foi criada a Escola de Pais! “Uma bênção na minha vida!” – frase de uma mãe, frequentadora assídua. A Escola de Pais é parte integrante e complementar da Evangelização Infantil e tem como objetivo auxiliar no equilíbrio do dia a dia, trazer reflexões a respeito da educação da criança e sustentação à família. Pais e filhos são auxiliados ao mesmo tempo, em salas diferentes, mas ambos recebendo orientações e esclarecimentos.

Os temas tratados na Escola de Pais são sempre muito relevantes, atuais e de grande interesse de todos. São preparados e desenvolvidos com muito critério, levando os participantes a diferentes reflexões a cada semana.

Com o tempo, o grupo vai se tornando mais participativo, percebendo que muitas dúvidas e dificuldades são comuns entre as famílias. Saber que não é o único pai nem a única mãe a passar por determinada situação já traz a primeira sensação de conforto! Os comentários entre os pais e dirigentes sobre comportamentos e atitudes das crianças e as dúvidas de como agir ou falar em determinadas situações fazem aumentar o entrosamento e a confiança das partes, auxiliando bastante o convívio em família.

E assim, trocando experiências e com os esclarecimentos transmitidos, os pais vão se sentindo, a cada dia, mais aliviados na árdua tarefa de criar seus filhos da maneira mais correta e saudável possível.

Não é à toa que os resultados da Escola de Pais são muito satisfatórios e os depoimentos dos pais são emocionantes, sempre demonstrando muita gratidão às reuniões.

A frequência semanal ajuda muito a tornar pais, mães e responsáveis mais conscientes do papel de educador, e a grande maioria descobre na Escola de Pais a importância de educar-se para educar, tendo como base os ensinamentos de Jesus. E tem mais! Essa vontade e necessidade de mudança possibilitam que a grande maioria dos participantes ingresse nas turmas de Escola de Aprendizes. Muitos retornam como voluntários no trabalho da Evangelização Infantil.

Enfim, é dessa união do Evangelizador e da Família que as casas se tornam, aos poucos, verdadeiros lares onde os que neles habitam constroem uma convivência amorosa e permeada de respeito sincero e diálogos conscientes. Lares onde pais e filhos acertam e cometem erros, mas trabalham para evoluírem juntos, dentro da moral cristã e sentindo sempre a presença do Mestre Jesus.

Vibrações de Amor!

Renata Mascotte Sanches

Coordenadora da Evangelização Infantil do CEAE Formosa

Regional SP Leste

 

Referências:

  1. O Livro dos Espíritos – Allan Kardec, questões 208 e 582.
  2. O Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, cap. 14, item 9.
  3. Vivência do Espiritismo Religioso – Parte 2: Os programas e atividades de Evangelização, Cap. 2.1: Evangelização Infantil, Aliança Espírita Evangélica.
  4. Curso de Preparação para Evangelizador Infantil – Cap. 12 Atividades paralelas às aulas de Evangelização Infantil, Aliança Espírita Evangélica.
  5. Jesus no Lar – Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Neio Lúcio.
  6. Sublime Sementeira – Trecho extraído de entrevista ao espírito de Bezerra de Menezes, 1982, FEB,
  7. Opinião dos Espíritos sobre a Evangelização Espírita Infanto-juvenil, FEB.
This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top