skip to Main Content
SE A VIDA TE DER UM LIMÃO – PARTE 1

SE A VIDA TE DER UM LIMÃO – PARTE 1

Experiências de trabalho na Evangelização Infantil

Neste ano de 2020, a propagação vertiginosa do vírus Covid-19 pelo planeta, considerada uma pandemia, tem causado muitas mudanças nas nossas vidas. Incertezas, medo, violência, são alguns efeitos que tem afetado nossa fé e esperança em alguma medida. O isolamento social, que surge como recurso para que o sistema de saúde não entre em colapso, nos impõe restrições severas quanto ao contato interpessoal. De repente, as casas espíritas fecharam seus trabalhos, inclusive as aulas de Evangelização Infantil. Tínhamos a impressão de que seria por pouco tempo, mas rapidamente nos demos conta de que não…

Tem surgido assim um desafio: como entrar em contato com as crianças e suas famílias? Como adaptar aulas presenciais para a modalidade à distância? Sobretudo, como nos mantermos unidos, na sintonia do amor e da caridade?

Vou apresentar três experiências interessantes que podem nos inspirar e incentivar.

A primeira delas tem sido realizada no CEAE Vila Nhocuné, regional SP Leste.

Eliana, que é evangelizadora, e sua companheira de turma, Neide, têm gravado em vídeo as aulas para o Maternal, com a prece de abertura, a história, a proposta de atividade, o encerramento. (Você pode conferir o vídeo de uma aula neste link: https://youtu.be/ea_q10MwIJ4)

Depois enviam esse vídeo por WhatsApp para as mães, que coordenam a atividade junto aos filhos, aos sábados, às 10 horas. As mães também gravam em vídeo seus filhos realizando as atividades, como um retorno, através do qual é possível perceber o sucesso da iniciativa.

Este formato não exige grandes recursos tecnológicos, nem grandes habilidades para manejá-los.

As evangelizadoras têm enviado os vídeos para mães de crianças de outras turmas, o que tem sido bem aceito. Estão incentivando as demais evangelizadoras da casa e da regional para que também realizem alguma atividade semelhante.

Em um de seus relatos, Eliana disse que a vergonha de gravar vídeo e a preocupação com a vaidade que pode surgir com o ato de postar nas redes sociais perdem o fundamento quando se tem em mente que o propósito é se sentir como se estivesse dentro do centro, junto das crianças e suas famílias. Então tudo se torna mais simples, mais humilde e a gente perde o medo e a vergonha. Quando estamos sintonizados, com a mesma proposta que costumamos ter nas atividades presenciais, temos a certeza de que o trabalho acontece, mesmo em momentos adversos como os atuais.

Se você quiser mais detalhes desta experiência, envie mensagem para Eliana: melianavieira10@gmail.com

Na próxima publicação falarei da segunda experiência. Enquanto você aguarda, conte para a gente o que achou desta, deixando seus comentários abaixo.

Veja aqui outra aula e proposta de atividade:

https://youtu.be/5bGHMQgqm60

https://youtu.be/-qTKs7EDark

Maria Filomena Cordeiro Lopes

Equipe de apoio à Evangelização Infantil

This Post Has 5 Comments
  1. São iniciativas como estas que nos estimulam a seguir evangelizando as crianças. Exemplos de confiança em Jesus e carinho pelas crianças. Obrigada!

  2. Que bom saber que a evangelização infantil também pode ser realizada online, pois é uma forma de não deixarmos os evangelizandos ficarem muito tempo sem aprender e refletir sobre as lições do evangelho de Jesus, além de diminuir a distância entre eles e seus evangelizadores. Muito boa a iniciativa!

  3. Parabéns à todos, nenhum obstáculo é maior qdo se tem Jesus como companheiro…
    Esquecem os medos e melindres e fazem tudo com amor, criatividade e união.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top