skip to Main Content
Consciência Da Importância Da Evangelização Infantil

Consciência da importância da Evangelização Infantil

 

Quais os motivos para levar as crianças à Evangelização Infantil?

A Evangelização infantil é um trabalho espiritual que possui uma estrutura de estudo e entendimento das boas práticas, acolhimento e apoio tanto para as crianças como para suas famílias.

Esse trabalho ajuda as crianças em sua formação moral através dos ensinamentos de Jesus. Mas elas não vão sozinhas à Evangelização Infantil. Os pais e responsáveis devem então ser informados sobre a importância da participação neste trabalho. Alguns sequer sabem da sua existência.

O primeiro contato social da criança ocorre na família, onde se estabelece a base das relações e afetos, local onde o ser aprende e incorpora valores éticos e se desenvolve.

Educar é um processo difícil e trabalhoso, entretanto, quando se tem informações sobre o assunto, troca de experiências sobre a vivência e, principalmente, o respaldo da espiritualidade, tudo se torna mais fácil.

É comum casais se relacionarem muito bem até terem filhos, quando as brigas e os desentendimentos se iniciam dentro do lar e as visões sobre educação se estabelecem de forma adversa. Os pais e responsáveis são o rumo para a criança que está em desenvolvimento, e se não estiverem de acordo sobre o caminho a ser tomado, poderão ter que enfrentar um ambiente familiar em desarmonia.

É importante, para a criança, receber do lar impressões positivas durante a infância, o que a auxiliará no aperfeiçoamento do espírito em sua existência atual.

A Evangelização Infantil auxilia o ser a preparar-se para a vida adulta, para enfrentar os desafios terrenos, cultivando em si a prática de fazer o bem e o desenvolvimento da moral cristã. A Escola de Pais (ou sala de Pais) leva em consideração esses aspectos e segue como apoio às famílias.

Por isso os pais e responsáveis precisam ser informados que existe um espaço destinado a eles, com temas semanais diversos, e que leva em consideração os aspectos educativo, informativo, reflexivo, de acolhimento e de troca de experiências.

Em O Livro dos Espíritos, lemos na resposta à questão 385:

(…) os Espíritos não ingressam na vida corpórea senão para se aperfeiçoarem, para se melhorarem; a debilidade dos primeiros anos os torna flexíveis, acessíveis aos conselhos da experiência e daqueles que devem fazê-los progredir. É então que se pode reformar o seu caráter e reprimir as suas más tendências. Esse é o dever que Deus confiou aos pais, missão sagrada pela qual terão de responder.

Portanto, além de auxiliar no aperfeiçoamento do Espírito que acaba de reencarnar, a orientação parental, somada ao fortalecimento espiritual, tornará mais fácil a tarefa de cumprir a missão sagrada.

 

Simone Kobaiaci

CEAE Manchester/Nice

Equipe de apoio à Evangelização Infantil

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top