skip to Main Content
Como Aprendemos

COMO APRENDEMOS?

 

Se você é daquelas pessoas que acreditam que evangelizar as crianças é “moleza”, que basta fazer qualquer coisa, dar um desenho pra pintar, você precisa assistir ao vídeo do grupo Amigos da Luz (link abaixo)! Repare nas rodelas de suor na camisa do “evangelizador”. É impossível não rir, e, por isso mesmo, o vídeo nos oferece uma oportunidade de reflexão.

 

Ok, depois do vídeo, já estamos convencidos de que necessitamos nos preparar para a tarefa de Evangelização, que é uma tarefa educativa. Mas, que método utilizar? Quais histórias escolher? Quais atividades?

 

Por trás destas perguntas há uma questão fundamental que precisamos compreender: Como é que a gente aprende? Para explicar esta questão existe uma área do conhecimento chamada Psicologia da Educação. Neste momento você deve estar pensando “Ihh! Tem que fazer faculdade, então?” Calma! É bom fazer a faculdade, sim. Mas enquanto você não faz, pode ler o livro de Lucia Moysés, “Como aprendemos? – Teoria e prática na Educação Espírita”. Aliás, se você já fez o curso de preparação para evangelizador, teve contato com a aula Noções de Psicologia Educacional.

 

A autora reúne duas características que tornam o livro muito especial: ela atuou na Universidade Federal Fluminense, no curso de Pedagogia e no programa de Mestrado e Doutorado em Educação. E, em 2009, por ocasião da primeira edição, coordenava o Serviço de Evangelização da Família no Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro. A obra é fruto de uma série de oficinas realizadas com Evangelizadores. Tudo isto para dizer que este livro é de fácil entendimento, com muitos exemplos e atividades extraídos das vivências no trabalho de Evangelização.

 

 “A formação de conceitos” é o capítulo inicial e se compõem de atividades que fazem com que o leitor vá construindo conceitos e perceba como o processo ocorre em si mesmo. Marcante, essa percepção é simplesmente fantástica! Leva-nos a avaliar melhor a adequação das aulas que planejamos para as crianças.

Outro ponto alto é sobre as atividades “fáceis” e “difíceis”. Às vezes subestimamos as crianças, oferecendo atividades ditas “fáceis”, mas, será que atingem os objetivos? Ou são apenas passatempos?

 

O capítulo “Aprendendo a lidar com as diferenças” nos ajuda a refletir sobre como, muitas vezes, elaboramos aulas para uma criança ideal que, na realidade, não existe. As aulas ficam monótonas, as crianças não aproveitam quase nada… Mas, tendo em mente que todos nós somos diferentes e aprendemos de um modo peculiar, o planejamento das aulas muda completamente!

 

E, a cereja do bolo, o capítulo final: “Saber e amar”. Nele, a autora nos leva à reflexão sobre como estas duas ações são importantes no trabalho de Evangelização, e podem nos auxiliar a vencer os desafios que surgem.

 

Compreendendo os conceitos apresentados neste livro, nossa visão sobre o trabalho de Evangelização Infantil se amplia e podemos desenvolver a autonomia necessária para cumpri-lo de modo cada vez melhor.

 

Encerro este texto com o trecho final do livro, que nos enche de ânimo:

 

“E você, que trabalha ou pretende trabalhar na seara do Mestre, saiba que de cada novo encontro com aqueles a quem está levando o conhecimento espírita ou a mensagem evangélica, sairá alegre e renovado. É que a tarefa se expande muito além dos olhos carnais, trazendo uma energia que anima a continuar. Afinal, trabalhar para Jesus, mantendo de pé o compromisso de lhe ser fiel, é um privilégio que a poucos é dado. Saibamos aproveitar!”

 

Filomena

Equipe de Apoio à Evangelização Infantil

 

MOYSÉS, Lucia. Como aprendemos? Teoria e prática na educação espírita, Editora EME, Capivari – SP.

 

Aqui, o link para o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=U0ZoDUISxIk

 

Você pode adquirir o livro na Editora Aliança: http://editoraalianca.com.br/promocoes/

 

This Post Has One Comment
  1. Simplesmente amei!
    Explanação clara e envolvente sobre o livro da Lúcia Moysés.
    O vídeo é mesmo muito divertido e nos convence de que precisamos nos preparar para evangelizar crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top