skip to Main Content
BASTOU UM DIA DE CHUVA FORTE

BASTOU UM DIA DE CHUVA FORTE

Muitos relatos de perdas com a enchente, muita gente sem dormir, situações reais de desespero. Também desabafos, sim, alguns moradores me diziam: “também tia, a gente cansa de falar para não jogar lixo no rio, mas não adianta”, os próprios moradores tem preguiça de levar o lixo até a caçamba e jogam de tudo, até sofá, dentro do rio!

Este desabafo me fez refletir. Nós da evangelização estamos tão próximos destas famílias, ensinamos tanta coisa e às vezes parece que entra por um ouvido e sai pelo outro. Ao mesmo tempo pensei que, na verdade, o problema não está nas crianças, talvez precisássemos fazer algo mais impactante.

A missão que se apresenta: Precisamos de crianças guardiãs, isto significa que elas poderão alertar, sugerir e exemplificar o que é certo. Mas estou na sala do maternal, e agora? Como faço? Tive uma ideia:

MATERNAL: Um peixe vivo na sala, que surpresa!

Crianças de dois e três anos viram um peixe vivo, nadando na agua limpinha.

Fizemos um rio de mentirinha no chão da sala, colocamos um aquário pequeno para que elas pudessem ver o peixe nadando tranquilo. Detalhe, providenciamos um pouco de água extra para elas molharem as mãos, uma toalhinha para secarem e um pano de chão, itens básicos para lidar com a situação. (rs…)

Onde mora o peixe? Resposta: No rio!

O peixinho aqui está na água limpa ou suja? Resposta: LIMPA!

O que acontece com o peixe se jogamos lixo, sujeira no rio? Resposta: ELE MORRE!

Onde devemos jogar o lixo? Resposta: No balde de lixo!

E claro, teria que ter um balde de lixo na sala para os pequenos irem jogar o lixo dentro. A outra evangelizadora ofereceu um bocado de papel e coisas para jogar no lixo, as crianças levaram o lixo até o balde e o rio continuou limpinho.

Inicia-se o processo: “SALA DO MATERNAL, PEQUENOS GUARDIÕES DO FUTURO”.

Foi uma aula bem simples e direta, assim como fizeram os outros evangelizadores nos outros ciclos.

Crianças de 10 e 11 anos foram convidadas a serem guardiões do rio. A ideia é que elas ajudem os vizinhos a se dirigirem até a caçamba que fica bem próxima, que conversem e peçam para que não joguem lixo no rio. Uma iniciativa que, com certeza, será aprimorada, mantendo a motivação ao longo do tempo.

Concluindo a missão, pudemos aproveitar a situação recente do dia da chuva forte para refletir:

Os temas utilizados na Evangelização Infantil tem a finalidade de transformar e modificar, de acrescentar algo positivo e bom na vida das crianças.

É preciso algo impactante, nossos trabalhos de Evangelização necessitam que sejamos agentes impactantes. Somos trabalhadores da bendita seara do mestre Jesus, não podemos deixar de aproveitar as situações do dia a dia para ensinar às crianças que FAZER O BEM FAZ BEM!

 

Evangelização Infantil do CEAE Vila Nhocuné

 

 

E você, já vivenciou alguma situação semelhante para a qual criou uma aula de impacto? Conte para a gente nos comentários.

 

This Post Has One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top